ico mapa site Mapa do Site            ico rss Assine nosso Feed
30/04/19

Pela primeira vez, centrais fazem ato de 1º de Maio unificado

Com posições historicamente divergentes sobre determinados temas, a proposta de reforma da Previdência e o crescente nível de desemprego motivaram a unidade.

 

 

Em decisão inédita, todas as centrais sindicais do Brasil decidiram realizar atos unificados no 1º de Maio, Dia Internacional de Luta dos Trabalhadores. Com posições historicamente divergentes sobre determinados temas, a proposta de reforma da Previdência e o crescente nível de desemprego motivaram a unidade.

 

É o que explica Bernadete Menezes, da Direção Nacional da Intersindical. “O Bolsonaro tem projeto e é o projeto do capital internacional, que é excluir a força de trabalho da produção. Em poucos anos nós teremos a maior parte da população no subemprego, desemprego, uberização da mão de obra, achatamento da classe média, e isso obrigou, inclusive àqueles mais resistentes, a que houvesse uma unidade nesse primeiro de maio”, ela atesta.

 

Douglas Izzo, presidente da Central Única dos Trabalhadores de São Paulo (CUT-SP), afirma que o cerco do governo Bolsonaro contra o direito de organização sindical também foi um importante motivador da unidade. Ele afirma: “É também um momento em que o governo tenta, através da medida provisória 873, praticamente aniquilar o direito de sindicalização no Brasil, tirando a possibilidade da cobrança do associativo por parte dos sindicatos”. 

 

As centrais já definiram o dia 14 de junho para realização de uma greve geral contra as reformas do governo de Jair Bolsonaro e em defesa dos direitos sociais. A data deverá ser oficializada durante o evento. A data foi divulgada após reunião das centrais, na sexta-feira (26/4), em reunião na sede da Força Sindical. Na última terça-feira (30/4), representantes das centrais voltaram a se reunir pela manhã para discutir detalhes do ato e questões relacionadas a reforma da Previdência.

Na próxima segunda-feira (6), as centrais voltarão a se encontrar para avaliar o ato e discutir os próximos passos. As entidades também programam conversas com movimentos sociais e, particularmente, com sindicalistas do setor de transportes, considerado estratégico para a paralisação. Em relação ao projeto de "reforma" da Previdência, continua a coleta para abaixo-assinado que será entregue ao Congresso.

 

Antes da greve, em 15 de maio, as centrais participarão de um dia de luta contra a "reforma". Nessa data também ocorre paralisação dos trabalhadores no setor da educação.

 

Confira a programação do 1º de Maio em algumas cidades:

Brasília
13h - Ato do 1º de maio da classe trabalhadora no Taguaparque, com apresentações culturais de Vanessa da Mata, Odair José, Israel e Rodolffo, entre outras atrações locais.

No 1º de maio também será celebrado os 40 anos do Sindicato dos Professores de Brasília (Sinpro-DF).


Ceará
15h - Ato unificado na Praia de Iracema, em Fortaleza, com concentração na Avenida Beira Mar, próximo ao espigão da Rui Barbosa.


Goiás
14h - Concentração na Praça Cívica, em Goiânia, em frente ao Coreto.

17h - Ato político e atividades culturais com shows e outras atrações na Praça Universitária.


Mato Grosso
16h - Ato político e cultural, com artistas regionais, na Praça Cultural do Bairro Jardim Vitória, em Cuiabá.


Pernambuco
9h - Concentração na Praça do Derby, em Recife.


Piauí
8h - Ato do 1º de maio na Praça da Integração, em Teresina.


Rio de Janeiro
9h às 14h - Ato na Praça Mauá, com barraquinhas para coleta de assinaturas do abaixo-assinado contra a reforma da Previdência, além de outras atividades organizadas pelos sindicatos e movimentos populares.

14h às 17h - Os trabalhadores e trabalhadoras sairão em bloco pelas ruas, intercalando bloco e fala política das centrais sindicais e movimentos que compõem as frentes Brasil Popular e Povo sem Medo.


Sergipe
8h - Concentração do ato na Praça da Juventude - Conjunto Augusto Franco. Em seguida, caminhada em direção aos Arcos da Orla de Atalaia, onde ocorrerá um ato político e cultural com coleta de assinaturas do abaixo-assinado contra a reforma da Previdência.


Rio Grande do Sul: Porto Alegre
15h - Ato na Orla do Guaíba - programação completa será definida nesta terça-feira (23).


Caxias do Sul 
14h - Ato nos Pavilhões da Festa da Uva.


Bagé 
14h - Concentração na Praça do Coreto, com aminhada pela Avenida 7 de Setembro.


Erechim 
10h - Concentração no Bairro Atlântico.


Passo Fundo
14h às 17h – Ato no Parque da Gare.


Pelotas
14h às 18h - Ato com mateada e atividades artísticas na Praça Dom Antônio Zattera.


Santa Maria
10h às 17h - Atividades com ato ecumênico, almoço coletivo, apresentações culturais, mateada, lançamento do Comitê Regional contra a Reforma da Previdência e ato público no Alto da Boa Vista, no bairro Santa Marta.


Ijuí 
14h - Concentração seguida de ato na Praça Central.


São Paulo: Capital
10h - Ato unificado com apresentações artísticas e culturais e ato político. Entre os artistas confirmados para se apresentarem no Vale do Anhangabaú, região central da capital paulista, estão Leci Brandão, Ludmilla, Simone e Simaria, Paula Fernandes, Toninho Geraes, Mistura Popular, Maiara e Maraísa, Kell Smith, e Júlia e Rafaela.


Osasco
6h30 - 11º Desafio dos Trabalhadores, tradicional corrida e caminhada de rua do dia 1º de maio, com concentração a partir das 6h30.


São Bernardo do Campo
9h - Concentração na Rua João Basso, 231, com procissão até a Igreja da Matriz.

9h30 - Missa.


Sorocaba
14h às 22h - O Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região (SMetal) organiza um ato político-cultural no Parque dos Espanhóis, com a presença de Ana Cañas, Detonautas, Francisco El Hombre, entre outros.

 

 

 

Fonte: Brasil de Fato e agências.

 

 

Leia mais:





Adicionar comentário

Ações

Uma iniciativa da CNTU em prol do desenvolvimento nacional e do bem-estar da população. São oito temas para ajudar a mudar o Brasil.

Saiba mais

Biblioteca CNTU

Um espaço para você encontrar facilmente informações organizadas em apresentações, artigos, legislações e publicações.

Saiba mais

AGENDA

 SDS Edifício Eldorado, sala 108 - Brasília/DF

Tel (61) 3225-2288

© Copyright 2015 - Confederação Nacional dos Trabalhadores
Liberais Universitários Regulamentados 
Fundada em 27 de dezembro de 2006.