Social media:   fb  twitter  yt  slideshare
 ico mapa site Mapa do Site            ico rss Assine nosso Feed
feed-image RSS
26/03/15

FIO debate conjuntura política em Assembleia Geral Ordinária

Encontro da diretoria executiva da federação, vinculada à CNTU, aconteceu nos dias 26 e 27 em São Paulo (SP).

26032015-135133-fio526032015-135133-fio5Diretoria da FIO reunida em Assembleia Geral Ordinária, em 2 / Foto: Deborah Moreira

A Federação Interestadual dos Odontologistas (FIO) realizou na quinta (26/3) e sexta-feira (27) sua Assembleia Geral Ordinária. O encontro ocorreu na sede do Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo (Seesp), no Centro da Capital paulista, reunindo a diretoria executiva da entidade. Na pauta, prestação de contas, planejamento das próximas ações, congresso da categoria, o 9º Confio, entre outros itens.

Na manhã de quinta, durante a abertura do evento, João Guilherme Vargas Netto, consultor sindical, e assessor da ‪#‎CNTU, fez uma análise da conjuntura política e sindical do País e perspectivas 2015. Depois, os dirigentes da FIO realizaram um debate sobre as questões apontadas, como a ameaça ao projeto progressista para o País, no governo Dilma Rousseff, e o avanço do conservadorismo na sociedade – que reflete na formação do legislativo.

Vargas Netto lembrou de Leonel Brizola, líder do PDT, morto em 2004 aos 82, vítima de uma infecção pulmonar, que, em sua visão, cometia o erro de comparar o salário mínimo ao dólar, defendendo o mínimo de 100 dólares. “Chegamos ao mínimo de 300 dólares. Mas aí o dólar fortaleceu e o mínimo caiu em 50 dólares nos últimos 15 dias. Então, se você for por esse caminho, não vai entender o que está acontecendo”, disse o consultor.

Ele alerta que é preciso centrar numa política estável de recuperação do mínimo e comparar as realidades brasileiras de hoje e de antes da implementação da política salarial de valorização do mínimo, no início do governo Lula. Desde então, houve reajuste em torno de 70% no salário mínimo. Na terça (24), a presidente Dilma Rousseff assinou uma Medida Provisória que garante a extansão da Política do Salário Mínimo até 2019.

Ele lembrou, ainda, que apesar das medidas provisórias 664 e 665 representarem um retrocesso e ataque aos direitos dos trabalhadores, olhando o cenário de uma forma mais abrangente, as medidas “são um pormenor em um quadro em que o essencial foi que o governo conseguiu manter ainda a política do salário mínimo.”

Durante a tarde de quinta, até às 15h, serão divulgados informes gerais da entidade, como mesas de negociação, relatórios das comissões em que a FIO participa no âmbito do SUS, projetos de lei de interesse da odontologia, entre outros. 

No último dia, serão avaliadas e colocadas em votação as contas e relatórios de atividades da federação.

Deborah Moreira, Imprensa SEESP



+ Notícias

Adicionar comentário

Ações

Uma iniciativa da CNTU em prol do desenvolvimento nacional e do bem-estar da população. São oito temas para ajudar a mudar o Brasil.

Saiba mais

Biblioteca CNTU

Um espaço para você encontrar facilmente informações organizadas em apresentações, artigos, legislações e publicações.

Saiba mais

AGENDA

Sem eventos
 SDS Edifício Eldorado, sala 108 - Brasília/DF

Tel (61) 3225-2288

© Copyright 2015 - Confederação Nacional dos Trabalhadores
Liberais Universitários Regulamentados 
Fundada em 27 de dezembro de 2006.