ico mapa site Mapa do Site            ico rss Assine nosso Feed
03/12/18

Abertura da 13º Jornada reafirma compromisso de luta do movimento sindical

Integrantes da mesa de abertura da “13ª Jornada Brasil 2022 - O País que queremos” ressaltaram importância da realização do evento para o movimento sindical.

Foto: Beatriz ArrudaFoto: Beatriz Arruda

Sob o tema “Democracia, abre as asas sobre nós: desafios e caminhos”, a Confederação Nacional dos Trabalhadores Liberais Universitários Regulamentados (CNTU) realizou a abertura de sua jornada rumo ao Brasil 2022 no início da tarde de sexta-feira (30/11), no auditório da sede do Sindicato dos Engenheiros no Estado de São Paulo (Seesp), na Bela Vista, região central da capital paulista.

Estavam reunidos, na mesa de abertura, alguns dos membros da nova diretoria que assume a partir de janeiro de 2019 o compromisso de atuação em defesa das categorias e dos trabalhadores em todo o País, como o presidente da CNTU, Murilo Pinheiro; e os diretores da Confederação: José Carrijo Brom, presidente da Federação Interestadual dos Odontologistas (FIO); Ernane Silveira Rosas, presidente do Sindicato dos Nutricionistas do Estado de São Paulo (SindNutri-SP); Pedro Afonso Gomes, presidente do Sindicato dos Economistas no Estado de São Paulo (Sindecon-SP); Maria Maruzza Carlesso, secretária geral da Federação Nacional dos Farmacêuticos (Fenafar); Allen Habert, que é diretor de Articulação Nacional da CNTU. Gerson Tertuliano, diretor da Federação Nacional dos Engenheiros (FNE), também compôs a abertura.

Em comum, todos os presentes ressaltaram a importância da realização do evento para reafirmar a força da entidade que se soma ao movimento de resistência que está se formando na defesa dos direitos dos trabalhadores para o próximo período.

“A CNTU é a casa da consciência crítica do profissional. O que significa que cada um de vocês quando vem para cá, vem pois, antes de mais nada, tem uma consciência critica, adotou um lado. Precisamos nesses momentos de dificuldade valorizar o dirigente sindical, o conselheiro consultivo porque é conosco que vamos atravessar esse deserto, que vamos discutir desafios e caminhos para assegurar a democracia, como é a bandeira desse seminário”, disse Allen Habert.

O diretor da CNTU foi saudade pelos integrantes da mesa que destacaram seu papel atuante para que os eventos da entidade sindical ocorram.

“A cada jornada a gente colhe bons frutos, um aprendizado permanente que a CNTU nos proporciona. E foi a persistência e vontade do Allen que fez com que essa jornada continuasse”, destacou Carrijo.

“Este é um evento de resistência. Em agosto, quando fizemos a reunião da CNTU para decidir se faríamos ou não este evento, decidimos fazê-lo por estarmos vivendo um momento como este, de luta e resistência”, completou Maruzza.

O engenheiro Gerson Tertuliano também enfatizou o papel da CNTU e da categoria integrar esse movimento: “Temos que reinventar o movimento sindical, diante de tanta ameaça ao mundo do trabalho. Precisamos achar uma forma de juntos, e misturados, de reconstruir o movimento e nos mantermos unidos”.

O representante dos nutricionistas lamentou as escolhas dos governantes que, segundo ele, têm entregado as nossas riquezas as empresas estrangeiras e prejudicado à própria população. “Temos hoje muitos estrangeiros comprando terras e fazendo uso exploratório delas, com sementes transgênicas, agrotóxicos, o que resulta em um número alto de pessoas com câncer e outras doenças. Por isso, é importante informar a população sobre o que está acontecendo”.

Murilo Pinheiro encerrou as falas da mesa de abertura agradecendo o empenho, participação e união de todos, numa referência ao slogan da Federação Nacional dos Engenheiros, a qual representa também, a Engenharia Unida: ” Acredito que somente com união poderemos participar efetivamente e sair dessa situação”.

Ele fez coro com os demais sobre a manutenção das atividades da confederação e do movimento sindical como um todo. “Vamos continuar atuantes. A discussão nossa tem que ser frequente. Temos que nos dar as mãos e refletir sempre de que forma podemos interceder positivamente por um País mais justo e melhor, com mais oportunidades. O Conselho das mil cabeças da CNTU nos dá esperança de que é possível reunir a sociedade civil organizada , a classe pensante para que possamos ofertar ideias e discutir o País. E isso é que nos dá energia para continuar caminhando”, declarou.

Leia também:



Deborah Moreira
Comunicação





Adicionar comentário

Ações

Uma iniciativa da CNTU em prol do desenvolvimento nacional e do bem-estar da população. São oito temas para ajudar a mudar o Brasil.

Saiba mais

Biblioteca CNTU

Um espaço para você encontrar facilmente informações organizadas em apresentações, artigos, legislações e publicações.

Saiba mais

AGENDA

Sem eventos
 SDS Edifício Eldorado, sala 108 - Brasília/DF

Tel (61) 3225-2288

© Copyright 2015 - Confederação Nacional dos Trabalhadores
Liberais Universitários Regulamentados 
Fundada em 27 de dezembro de 2006.